top of page
  • Foto do escritorLuiz Marcos Fernandes

Monte Roraima

Promessas de uma aventura inesquecível num cenário de pura magia

Caminhadas ecológicas rumo ao paraíso - fotos Divulgação

Localizado na fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, o Monte Roraima é um dos melhores destinos, na região Norte do país para quem procura cenários voltados para aventura e natureza. O lugar reúne paisagens que são de tirar o fôlego. Entre os destaques está o Salto Ángel, lugar que aparece em uma das cenas mais importantes da animação do filme Up , da Disney. Quem busca esse destino normalmente não tem ideia do que o espera. Formado há mais de dois bilhões de anos e localizado numa altitude de 2.875m, conta com uma paisagem repleta por rios, cascatas e formações rochosas, O local é cercado de energia e conta com seus anfitriões e protetores indígenas Taurepang.  Um convite irresistível para conhecer o Parque Nacional Monte Roraima.


Visitar o Monte Roraima é uma grande aventura. Mais do que as lendas contadas há séculos, estar no local já é uma verdadeira experiência de um lugar mágico e diferente de todo o resto. “Há aqueles que se aventuram para o Monte para superar desafios físicos, porém, o real sentido dessa expedição está na compreensão dos aspectos sagrados da sabedoria ancestral de indígenas de diferentes etnias que reverenciam, respeitam e compreendem este espaço único do planeta Terra como fonte de vida, de espiritualidade e, sobretudo, de transformação, destaca Alberto Rabelo, produtor de experiências da empresa de turismo receptivo Vivalá e que organiza passeios ao Monte Roraima. 

Curtindo uma paisagem deslumbrante - foto Divulgação

Ao chegar ao local se observa que quase sempre o Monte está coberto por nuvens, como se não quisesse se mostrar. Mas na base, aos poucos, as nuvens se dissipam até ele se mostrar por completo.  Uma das formas de conhecer o Monte Roraima é por meio da Expedição de Aventura oferecida pela parceria entre a Vivalá, referência em Turismo Sustentável no Brasil e a Roraima Adventures (RRAdv), especialista na região há 22 anos e pioneira nas expedições ao Monte Roraima.


“O Monte Roraima oferece uma experiência incrível e transformadora para nossos viajantes”, afirma Daniel Cabrera, Cofundador e Diretor Executivo da Vivalá. De acordo com o diretor-geral da RRAdv, Joaquim Magno, a parceria no roteiro se dá pelos objetivos em comum dos negócios sociais. As formas rochosas curiosas e pitorescas, fazem com que o local seja dotado de uma energia indescritível, com o topo forrado de cristais de quartzo. Isso atrai a atenção de turistas, aventureiros, cientistas, biólogos, antropólogos, esotéricos e místicos.


A expedição começa pela condução do roteiro e durante a subida, guiada por indígenas locais, que conhecem e possuem contato direto com a região e tem duração de dez dias e é indicada para pessoas que já possuem um preparo físico, pois são 100 km de caminhada. Após o almoço, o grupo segue viagem até a fronteira com a Venezuela e realiza os procedimentos de aduanas, para então pernoitar em Santa Elena de Uairén, na Venezuela.


Lindas cachoeiras no percurso - foto Divulgação

No terceiro dia após o café é hora de partir até a Comunidade de Paraitepuy, onde será realizado o acampamento às margens do rio Tek ou Kukenan. Na manhã seguinte o trekking continua até a base, para mais uma noite frente ao paredão. O quinto dia oferece um dos caminhos com o cenário mágico, com paradas para contemplação da paisagem e fotos com os jardins de bromélias, orquídeas e pequenos pássaros. Neste dia, é possível observar o Monumento de Makunaima, além de ser recepcionado pelos “Guardiões da Montanha”, três imensos blocos com formato de observadores.


O sexto dia é imersão total no topo, com destaque para o Vale dos Cristais. “A energia desse lugar não se traduz em palavras, mas em suspiros, sons, silêncios, reflexões e observações caladas. Após passar pelo Ponto Triplo, a parada final do dia é o El Fosso”, explica Alberto. No sétimo dia de expedição o programa inclui as Piscinas Jacuzzis e com o Mirante La Ventana, sendo possível admirar as quedas d’água e o vale de florestas do Monte Kukenan (Pai dos Ventos). Para finalizar o dia é possível visitar o Salto Catedral, antes de ir até o Paso de Los Cristales e repor as energias. 

Paisagens deslumbrantes - foto Divulgação

No oitavo dia do roteiro o programa prevê descida até a base, com direito a pernoite com o céu mais estrelado da viagem. No dia seguinte o grupo realiza os últimos 15 Km de caminhada até a Comunidade de Paraitepuy, para embarcar em veículos 4x4 que os levarão até a fronteira para procedimentos de aduanas e pernoite em hotel na capital. O último dia é reservado para check-out e retorno para casa.  Os roteiros têm saídas previstas de uma a duas vezes no mês e incluem o transporte terrestre a partir de Boa Vista até a Comunidade Indígena Paraitepuy, onde o grupo passa tanto na ida, quanto na volta.


O custo do programa por pessoa é de R$ 5.500, que pode ser feito em 5x no cartão de crédito, PIX ou boleto, a expedição inclui treinamentos antes da viagem, hospedagem em Boa Vista e em Santa Elena de Uairén, transporte, todo o apoio de camping, incluindo equipamentos coletivos de acampamento, alimentação, taxa de entrada nas Comunidades e uma equipe capacitada para guiar a expedição. Para mais detalhes sobre o roteiro e reservas acesse https://www.vivala.com.br/expedicoes/monte-roraima

 

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page