• Luiz Marcos Fernandes

Aviação: Qatar oferece pacotes para Copa

Atualizado: 20 de jul.

Veja abaixo os detalhes para quem ainda sonha torcer pelo Brasil na Copa



A Qatar Airways oferece pacotes de viagem com tudo incluído para a Copa do Mundo da FIFA Qatar 2022™ . Isso vai permitir aos torcedores do Brasil garantirem seu lugar no maior evento do futebol mundial. Os pacotes extra incluem ingressos para jogos, voos e acomodação durante todo o torneio, permitindo que os torcedores apaixonados por futebol reservem seus lugares e acompanhem suas seleções favoritas durante a primeira Copa do Mundo da FIFA™ no Oriente Médio.


A companhia aérea lançou esses pacotes originalmente em setembro de 2021 para atender a milhões de torcedores ansiosos e, agora, com menos de 130 dias para o megaevento, a demanda mundial por ingressos para as partidas da Copa do Mundo aumentou e os pacotes de viagem da Qatar Airways vão proporcionar aos fãs de forma garantida ingressos para assistirem aos jogos. Em apenas algumas etapas, é possível comprar ingressos para os jogos, voos e acomodações por meio de uma única plataforma, visitando: qatarairways.com/FIFA2022.


Se ainda não são membros, os fãs precisam antes garantir sua inscrição no Privilege Club da Qatar Airways visitando qatarairways.com/PrivilegeClub, após isso, poderão acessar o portal de pacotes de viagens para fãs e selecionar suas opções, que vêm com flexibilidade de reservas e reservas de assentos para seus jogos preferidos. Os pacotes de viagens para fãs garantirão aos passageiros uma viagem memorável e uma experiência de viagem perfeita.


O torneio será realizado em oito estádios de alto nível projetados para invocar os símbolos da cultura árabe. O Estádio Al Bayt, com capacidade para 60.000 lugares, sediará a partida de abertura, enquanto o Estádio Lusail sediará a partida final do torneio, tendo capacidade para 80.000 lugares. Já os estádios restantes, que incluem o Estádio Ahmad Bin Ali, o Estádio Al Janoub, o Estádio Internacional Khalifa, o Estádio Education City, o Estádio 974 e o Estádio Al Thumama, podem abrigar 40.000 espectadores.


Passagens canceladas ou adiadas terão multa a partir de agora

Em 2020 e 2021, em razão da Covid-19, leis específicas flexibilizaram as regras de cancelamento, remarcação e reembolso de passagens aéreas, em todo o país. A flexibilização estava relacionada com o cancelamento de voos ocorridos no período compreendido entre 19 de março de 2020 a 31 de dezembro de 2020, que foi prorrogado para 31 de outubro de 2021 e, por fim, prorrogado para 31 de dezembro de 2021 (Medida Provisória 1021/2020, Lei 14034/2020 e Lei 14174/21).


O advogado especialista em Direito do Consumidor e professor, Marco Antonio de Araujo Jr, alerta: “os efeitos da flexibilização se aplicam somente para os cancelamentos ocorridos até 31 de dezembro de 2021. A partir do dia 1º de janeiro de 2022, a lei 14.174/21 não mais surtirá efeitos e as regras referentes a cancelamento, remarcação e reembolso das passagens aéreas vão depender da Resolução 400 da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) ou daquilo que foi combinado entre a companhia aérea e o consumidor no momento da compra, salvo se outra lei prevendo a flexibilização dos direitos dos consumidores for sancionada”.


Até 31 de dezembro de 2021, o cancelamento de voo por parte da companhia aérea pode gerar reembolso com prazo de 12 meses, contado da data do voo cancelado, com valores corrigidos monetariamente, sem incidência de multa contratual. Ou ainda, um crédito em substituição ao reembolso dos valores pagos. A reacomodação em outro voo deve ser oferecida, ainda, sempre que possível, de forma gratuita, na mesma companhia ou em outra empresa. Caso o consumidor desista do voo até 31 de dezembro de 2021, poderá optar por receber o reembolso dos valores pagos, no prazo de 12 meses, ou poderá optar por receber o crédito, no valor da passagem aérea, para utilização por ele ou por terceiro, no prazo de 18 meses, sem incidência de multa.


Desde 1° de janeiro de 2022, as cias aéreas passaram a ter apenas sete dias para reembolsar passageiros em caso de cancelamento de voos, incluindo o valor da passagem e os valores pagos a título de tarifas aeroportuárias, sem incidência de multa. O crédito continua valendo, em substituição ao reembolso dos valores pagos, caso seja de interesse do consumidor. A reacomodação também continua sendo um dever da companhia aérea, sempre que possível. Caso o consumidor desista de viagem, ele poderá receber o reembolso dos valores pagos, num prazo de sete dias. A companhia aérea poderá cobrar multa/diferença tarifária, desde que a informação seja disponibilizada no ato da compra.


Segundo Araújo, as regras de assistência material e overbooking continuam as mesmas a partir de 2022. Para os voos internacionais, no entanto, a ANAC decidiu flexibilizar a aplicação da Resolução 400 até 31 de março de 2022, assegurando que a empresa aérea não será obrigada a prestar assistência material em situações que fogem ao seu controle, como o fechamento de fronteiras ou de aeroportos por determinação de autoridades. Da mesma maneira, entendeu a ANAC que as empresas aéreas ficam desobrigadas de assegurar reacomodação em voos de outras companhias onde houver disponibilidade de voo da própria empresa.

REEMBOLSO - Outra novidade que passou a vigorar diz respeito a cancelamento de voos por parte da empresa aérea. Nestes casos o passageiros que tinha de aguardar a devolução do valor pago em até 12 meses, a partir de agora o prazo foi reduzido a sete dias.



Latam passa a operar com 787 entre São Paulo e Lisboa

A LATAM Brasil acaba de confirmar que utilizará o Boeing 787-9 na operação da rota São Paulo/Guarulhos-Lisboa. A iniciativa é mais uma forte aposta da companhia no mercado internacional europeu e diante da recuperação do setor aéreo. O início da operação da rota com a aeronave mais moderna do grupo LATAM tripulada por brasileiros está previsto para 2 de junho.


Atualmente, a rota São Paulo–Lisboa é operada seis vezes por semana com o Boeing 767-300ER, que acomoda até 221 passageiros. Com a implementação do 787-9, a oferta de assentos será ampliada para 300 assentos e para sete voos semanais. A empresa aérea retoma neste mês os trechos Rio de Janeiro/Santos Dumont-Florianópolis e Rio de Janeiro/Galeão-Foz do Iguaçu, com quatro voos semanais cada. Este processo, junto à inclusão de novas rotas e ampliação da malha aérea, integram parte da estratégia da companhia de recuperação da sua malha, após a pandemia de Covid-19, e o consequente retorno das viagens domésticas e internacionais.


Gol inaugura rota entre Guarulhos e Uruguaiana



A Gol iniciou suas operações para novo destino: São Paulo - Uruguaiana. A iniciativa é fruto da parceria entre a Gol e a Voepass. São três frequências semanais disponíveis aos clientes: às terças, quintas e sábados, tanto a ida quanto a volta. Os bilhetes de e para Uruguaiana podem ser adquiridos exclusivamente pelos canais de venda da Gol e são operados pela companhia parceira com a aeronave ATR-72, com capacidade para 68 passageiros.




Azul quer chegar a marca de 200 destinos até 2023

A companhia pretende alcançar, até a metade de 2023, 200 cidades com voos de variados tipos, periodicidades e a bordo dos diferentes estilos de aeronaves que a empresa opera, seja com a própria marca Azul ou também com o projeto Azul Conecta, braço da empresa que opera voos regionais com aviões de menor porte.

Atualmente são 150 destinos já operados pela companhia. Apenas no Rio Grande do Sul, 15 cidades são atendidas pela empresa aérea. A partir deste mês o aeroporto de Passo Fundo passa a ter dois voos diários.


Passagens aéreas ficaram mais caras desde janeiro

Em três meses, voos comerciais no Brasil ficaram até 62% mais caros. O preço médio das passagens aéreas no Brasil subiu até 62% de janeiro a março deste ano, considerando ida e volta, segundo um levantamento da Kayak, empresa especializada no setor. Somente em março o reajuste chegou a 40% para alguns destinos. No caso da ponte aérea Rio-SP o aumento médio chegou a 19%.


Aeroporto de Vitória opera voos internacionais

O Aeroporto de Vitória, Eurico de Aguiar Salles, recebeu autorização para operar voos internacionais. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) vai permitir que a partir de agora Vitória possa ser incluída na rotas dos voos vindos do exterior.


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opinião