top of page
  • Foto do escritorLuiz Marcos Fernandes

São Paulo: um roteiro de cultura e lazer para todos os gostos

Atualizado: 10 de jan. de 2023

Colaborador: Alex Pfeiffer



Se você gosta de cultura, não pode deixar de incluir em seu roteiro de viagens uma visita a alguns dos 110 museus de São Paulo. Desde seu início, esta metrópole teve sua identidade baseada no multiculturalismo e na rápida modernização de sua indústria, que ocorreu principalmente no início do século XX. Com a chegada de imigrantes de mais de 70 nacionalidades e de trabalhadores de vários estados do Brasil, o cenário cultural paulistano foi ganhando contornos a partir de técnicas e conhecimentos culturais extremamente diversificados. Desse “caldeirão cultural”, foram sendo criados espaços fundamentais para o cenário artístico nacional e internacional, os quais você não pode deixar de conhecer quando for visitar a capital paulista. Confira abaixo um breve roteiro de seus principais museus:


Pinacoteca


Pinacoteca: instituição cultural mais antiga da cidade (Divulgação/Pinacoteca)

Uma das maiores referências no que diz respeito a espaços dedicados à cultura, a Pinacoteca é a instituição cultural mais antiga da cidade. Além de exposições temporárias, o espaço possui um acervo de 700 obras, que foram realizadas entre o século XVIII e a década de 70. Seu espaço de 2.000 metros quadrados impressiona qualquer visitante, que também poderá desfrutar de um café com uma bela vista para o Jardim da Luz. Os ingressos custam r$5 (meia-entrada) e r$10 (inteira). A melhor forma de chegar ao museu é de metrô, pela estação da Luz. 


Masp é um dos cartões postais - foto Divulgação

Avenida Paulista - A Avenida Paulista é uma área que respira cultura. Uma dica de passeio imperdível é ir caminhando pelos museus e centros culturais da região, o que pode tomar um dia ou até mesmo dois, dependendo do tempo dedicado a cada espaço. Desses espaços, o Museu de arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP) é parada obrigatória, pois é um dos principais museus da cidade e o primeiro museu moderno do país. Fundado em 1947 pelo empresário e mecenas Assis Chateaubriand, conta com o mais importante acervo de arte europeia do Hemisfério Sul, reunindo mais de 10 mil obras, além de exposições temporárias realizadas ao longo do ano. Sua estrutura arquitetônica também chama a atenção: projetada por Lina Bo Bardi, acabou se tornando um marco na história da arquitetura do século XX. Os ingressos custam R$ 40, com meia-entrada para estudantes/idosos e entrada gratuita às terça-feiras.

O Instituto Moreira Salles: inaugurado em 2017, conquistou o prêmio APCA de melhor obra de arquitetura de São Paulo. São nove andares que contam com exposições gratuitas, além de um cineteatro, uma Biblioteca de Fotografia e o café-restaurante Balaio;

- Itaú Cultural: criado por Olavo Egydio Setúbal, o espaço que pode receber até 3 exposições gratuitas simultaneamente também possui um cinema, restaurante e café. Não deixe de visitar o espaço Olavo Setúbal, que guarda o maior acervo de uma companhia privada na América Latina e possui uma exposição permanente de ítens valiosos para a história do Brasil,

- Japan House: criado pelo governo japonês, esse espaço oferece exposições gratuitas relacionadas à cultura japonesa, além de restaurante, biblioteca e café,

- SESC da Paulista: além de exposições gratuitas, o espaço possui café, diversas atividades culturais e um mirante que nos brinda com uma bela paisagem da cidade,

- Casa das Rosas: Mansão concluída em 1935, foi preservada pelo Estado de São Paulo em ação inédita no Brasil. Além de um belo jardim de rosas que conta com um café, a casa oferece cursos, oficinas de criação e crítica literárias, palestras e ciclos de debates,

- Museu da Imagem e do Som: embora não esteja na Avenida Paulista, o MIS fica localizado próximo à região. É uma instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo que oferece exposições e programas culturais que envolvem cinema, dança, música e muito mais. O valor dos ingressos pode variar de acordo com a atividade.


Região do Parque do Ibirapuera / Vila Mariana


MAC

A obra "Um Amor sem Igual" da artista Nina Pandolfo faz sucesso entre os visitantes do MAC

Muitas pessoas visitam o Parque do Ibirapuera à procura do verde e de atividades ao ar livre, mas poucos sabem que em suas dependências existe o Museu de Arte Contemporânea (MAC): um prédio de oito andares que guarda o acervo do antigo MAM de São Paulo. São 10 mil obras de artistas como Amedeo Modigliani, Pablo Picasso, Joan Miró, Wassily Kandinsky, Tarsila do Amaral, entre outros. Além disso, pode-se aproveitar a bela paisagem panorâmica do parque no oitavo andar do prédio, onde também está localizado o VISTA restaurante, com uma culinária refinada e ambiente agradável. 


Se depois de tudo isso você ainda tiver fôlego, poderá visitar a Casa Modernista na região da Vila Mariana. Construída em 1928 pelo arquiteto Gregori Warchavchik, é considerada a primeira residência modernista do Brasil, além de possuir um parque-jardim de 13.000 metros quadrados. O espaço, tombado pelo IPHAN, costumava receber alguns dos principais nomes que participaram da semana de arte moderna de 1922, como Anita Malfati e Lasar Segall. Este último conta com um museu dedicado aos seus trabalhos, que fica a algumas quadras da Casa Modernista. O Museu Lasar Segall era o antigo ateliê/residência do artista e também foi projetado por Gregori Warchavchik. Tanto a casa quanto o museu têm entrada gratuita.


Para finalizar, uma dica importante: confira sempre a programação dos museus, pois alguns fecham em determinados dias da semana. Como você pôde perceber, quando o assunto é cultura, opção é o que não falta na cidade de São Paulo. O negócio é preparar as pernas para a andança e se deixar levar por essa viagem cultural!


O MIS vai sediar a exposição sobre a Capela Sistina - foto Divulgação

MIS promove exposição da Capela Sistina

Uma imersão inédita por um dos locais mais icônicos da história da arte. Isto é o que te espera em Michelangelo: O Mestre da Capela Sistina! Com 14 salas em um espaço de mais de 1000 metros quadrados, a exposição convida para um mergulho na capela mais famosa do mundo, com direito a uma projeção gigante do teto, reprodução do ateliê do artista, manuscritos e muito mais! Uma reprodução gigante do teto da Capela Sistina pela primeira vez no Brasil, no coração de São Paulo, Se poderá conhecer as pinturas de Michelangelo de uma perspectiva nunca antes vista, com projeções gigantes nas paredes, tetos e a reprodução dos famosos mosaicos no piso. A compra de ingressos – de R$ 15 a R$ 30 - já pode ser feita pela internet por meio do site: https://www.mis-sp.org.br/exposicoes/virtual


Sites dos espaços citados:


Museu Lasar Segall: http://www.mls.gov.br/


68 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page