• Luiz Marcos Fernandes

Rota da Uva e do Vinho a 50 kms de São Paulo

Atualizado: 3 de jan.


As primeiras uvas da colheita 2020

Jundiaí, cidade que fica a 57 km de distância de São Paulo aguarda o fim da pândemia para voltar a realizar a sua tradicional Festa da Uva, que sempre acontecia na segunda quinzena de janeiro no Parque da Uva. Ainda assim não é preciso esperar . Para quem for conhecer a região não pode deixar de se aventurar pela Rota da Uva e do Vinho : um roteiro que inclui 22 vinícolas que ficam nos arredores da cidade. A Rota também inclui simpáticas lojinhas que vendem uvas e frutas da região, sem falar nos restaurantes especializados em cozinha italiana, que geralmente ficam em um cenário de muito verde e tranquilidade e que podem ser encontrados em bairros como o Caxambu por exemplo.

Para quem pretende conhecer de perto um pouco da tradição e da história dos descendentes dos imigrantes italianos, o ideal é que esse passeio aconteça nos finais de semana, quando a maioria dos estabelecimentos atende aos clientes e turistas que visitam a região.


Estive no início deste mês numa visita à rota da Uva, promovida pela Associação Destino Jundiahy e que teve a participação de jornalistas especializados em turismo. Vale lembrar que Jundiaí acaba de ser eleita como Top Destino do Turismo Rural por entidades especializadas, como a ADVB e a Skal. Apenas esse título já é suficiente para despertar o interesse na região, que em breve ganha um site por parte da Destino Jundiahy.

Os vinhos da Villa Brunholi fazem sucesso entre os visitantes

VILLA BRUNHOLI - Nossa primeira parada foi na Villa Brunholi, onde fomos recepcionados por Sandra Brunholi. Ela nos contou que faz parte da quarta geração da família vinda da Itália. O Museu do Vinho é uma grande atração do local, que conta com material utilizado pelos primeiros colonizadores italianos, além de oferecer a degustação da caipirinha feita com cachaça artesanal. No showroom você pode também degustar vinhos e cachaças premiadas com a medalha de ouro em eventos realizados em Bruxelas e São Paulo. Não deixe de provar o Limoncelo, licor de limão gelado e que faz toda a diferença aos bons apreciadores. O restaurante é aberto ao público com serviço à la carte, além de contar com uma mesa de queijos e frios. Mas procure chegar cedo porque a partir das 12h30 as filas começam a se formar. O local aceita reservas. Destaque também para a Fazendinha, que conta com com animais que sempre fazem sucesso com o público infantil. Mais informações pelo www.brunholi.com.br

Ernesto Maziero mostra o vinho do Papa

ADEGA MAZIERO - Imagine uma vinícola cujo vinho foi selecionado para servir aos papas Bento e Francisco em suas visitas ao Brasil. A adega Maziero, no bairro Caxambu, é ponto de parada obrigatório a quem visita a Rota da Uva. Ali, o próprio Celente Maziero nos conta que o vinho do Papa, ali comercializado, foi selecionado entre 23 candidatos. “Acabamos sendo os escolhidos pela qualidade do nosso Bordô e a excelência das nossas uvas”, lembrou. Na adega os visitantes têm a oportunidade de fazer provas de degustação diretamente dos barris. São 80 mil litros fabricados anualmente e o local chega a receber até 1.200 visitantes nos finais de semana. Próximo dali fica o restaurante que tem como carro chefe a cozinha italiana. Para mais informações, envie uma mensagem para o email: adegamaziero@yahoo.com.br

Cervejas artesanais em destaque

ADEGA E CERVEJARIA GALVÃO - Na rota da Uva, ainda há espaço para boas novidades e uma delas é a cerveja artesanal servida na Cervejaria localizada no Bairro Caxambu. O mestre cervejeiro Arlindo Galvão além de produzir a cerveja artesanalmente, ainda segue a tradição iniciada pelo avô e fabrica vinhos com uvas colhidas no seu parreiral. No local ele também comercializa mudas de uvas. Vale lembrar que seu espaço será palco neste próximo dia 15 de dezembro de um evento gastronômico, a Costela no Chão. O visitante ainda tem direito a saborear as tradicionais cervejas de vinho, de trigo e a pilsen. A escolha é sua, vale a pena conferir! Informações pelo email: galvao.adega@gmail.com


A adega Beraldo Di Cale mantém viva a tradição familiar

BERALDO DI CALE - Tanto a adega, como o restaurante estão situados em uma belíssima área rural, privilegiados pelo clima e junto à nascente de um rio. O restaurante abre aos sábados, domingos e feriados e recebe a todos com a cultura e a tradição da boa mesa italiana. Entre os destaques estão as massas artesanais, as porpetas de carne (receita de família) e as tradicionais polentas para petiscos. A adega funciona de terça a domingo e inclui entre as ofertas produtos como licores e queijos típicos da fazenda. A partir da organização de grupos e visitantes agendados é possível ainda conhecer um pouco mais sobre os processos de produção de vinho, através de visitas mais detalhadas. Informações pelo: www.beraldodicale.com.br/


Dona Laurinda Aparecida Leonardi e a famosa a coxinha de 3 queijos

KIOSQUE ROSEIRA - Ainda no bairro Caxambu, às margens da avenida Humberto Cereser, vale a pena dar uma parada no Recanto Roseiral, onde se tem oportunidade de saborear doces e um dos 17 tipos de coxinhas salgadas, com destaque para a coxinha de 3 queijos que tirou o prêmio de Melhor Coxinha de Queijo de Jundiaí. Também não deixe de provar o famoso frango da avó, prato típico servido neste espaço gastronômico. O nome deste prato é uma homenagem à dona Laurinda Aparecida Leonardi, uma simpática senhora de 76 anos, que recebe a todos com muita simpatia e amabilidade. Sempre com um sorriso no rosto, ela nos conta que começou seu trabalho numa barraquinha à beira da avenida. “Eu vendia uvas. Depois passei a vender sucos e como as pessoas pediam algo para comer com o suco, lancei a coxinha que virou um grande sucesso!”, destaca.

85 visualizações0 comentário