• Luiz Marcos Fernandes

Maceió: destino para qualquer época do ano

Atualizado: 3 de jan.


Vista do litoral alagoano - foto: Divulgação Sedetur AL

Para quem pretende curtir as praias nordestinas, Maceió acena com atrativos inusitados como sol o ano inteiro, praia e "mordomias" com direito a um mar de águas límpidas e a passeios de jangada rumo às piscinas naturais. O destino não poderia ser outro senão Maceió e os encantos do litoral de Alagoas. Tudo com direito a saborear pratos deliciosos de mariscos e de frutos do mar, acompanhados por uma cervejinha gelada ou caipirinha de outras frutas regionais, como o cajá. Sem falar nos passeios de buggy e a prática de esportes náuticos. O que você está esperando?


Hora de se planejar

Se você já se animou, então é hora de começar a se planejar. Uma opção é ir por conta própria. Para isso, faça uma pesquisa completa nas redes sociais e ofertas online. A outra alternativa é optar pelos pacotes de viagem, que oscilam entre 5 e 7 dias, incluindo passagem aérea, hotel e traslados. Essa opção é mais em conta financeiramente, mas te obriga a seguir a programação sem mudanças. Também vale lembrar que as agências oferecem passeios, mas que devem ser pagos à parte.


As piscinas naturais são o atrativo principal - foto: Divulgação

Rumo às praias

A primeira recomendação para quem tem planos de curtir as praias é estar atento à previsão do tempo e ao movimento das marés. Para se curtir as piscinas naturais, nada melhor do que a maré baixa. Quem for se hospedar em Maceió não pode deixar de visitar as piscinas naturais de Pajuçara, cujo acesso pode ser feito em jangadas com pequenos grupos. Leve dinheiro, porque são vendidos petiscos e bebidas nas piscinas. Não esqueça o chapéu e o protetor solar para resguardar a pele do impacto do sol. Ainda em Maceió, existem praias urbanas que também devem ser visitadas por sua beleza. A de Jatiúca é a que tem um mar mais agitado e que também conta com áreas de menor movimento com quiosques e barracas de praia, ideal para quem quer mais sossego. Outra dica é a praia da Ponta Verde com seus coqueiros charmosos ao longo de orla.


O movimento de turistas é intenso no verão - foto Divulgação


Passeio pelos arredores


Não há grandes dificuldades para se chegar até a Praia do Francês partindo de Maceió. Se você partir do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares enfrentará cerca de 50 km de distância, que podem ser percorridos em cerca de uma hora de estrada através das rodovias BR 316 e AL 101. Se estiver no centro de Maceió, poderá alugar um veículo ou contratar serviços de táxi ou Uber. A praia do Francês é cercada por coqueiros e tem um visual de tirar o fôlego, além de contar com completa infraestrutura de bares, restaurantes e barracas com serviço. No pedaço mais calmo do mar estão as piscinas, onde você poderá alugar um caiaque ou um stand up paddle. Afinal, com todo aquele cenário, vale a pena adentrar o mar lisinho, com ondas tranquilas.

O mergulho com snorkel também pode ser praticado ali, graças às características das águas, que além de tranquilas são bem límpidas e permitem a apreciação da fauna marinha alagoana, repleta de cardumes coloridos. Ainda no Litoral Sul, estenda sua programação para curtir outras praias como a do Gunga e o município de Barra de São Miguel. Barra de São Miguel é um pequeno município de pouco mais de sete mil habitantes, localizado ao sul de Maceió. A lagoa é na verdade um rio que se encontra com uma barreira de corais, formando uma lagoa e dando um formato muito diferente, que faz uma divisão entre o final da praia de Barra de São Miguel e a Praia do Gunga. Mas a melhor parte é o final dela, onde acontece o encontro com a Lagoa do Roteiro. Com a mudança das marés, formam-se piscinas naturais com bancos de areia, lugares ideais para se esquecer da vida e passar o dia sem fazer nada, apenas apreciando este paraíso.


Barra de São Miguel fica 30km ao sul de Maceió, onde é possível chegar em 40 minutos de carro, sem trânsito. Se você for durante o verão, procure ir e voltar cedo para evitar trânsito na AL-101 e não deixe de visitar um bar que fica dentro de um barco bem na Lagoa do Roteiro, que funciona durante esta época. As mesas ficam no banco de areia que fica de fora na maré baixa e alta e as porções e bebidas são trazidas pelos garçons com a água pela cintura de dentro do mar até você. Não precisa de mais nada! Outra dica no Gunga, é fazer o passeio de buggy para ver as falésias e aproveitar o encontro do rio com o mar para tomar banho de água doce e de água salgada.


Maragogi

Maragogi está localizada a cerca de 124km de Maceió (Alagoas) e a 130km do Recife (Pernambuco). A proximidade com as duas cidades permite aos turistas fazerem uso tanto do terminal de passageiros da capital pernambucana, quanto do da capital alagoana. Várias agências de receptivo oferecem passeios de um dia saindo da capital alagoana. A dica é ir bem cedo, porque para se chegar às piscinas naturais é preciso alugar um barco motorizado, lancha ou jangada. O passeio principal de Maragogi é aquele que inclui suas lindas piscinas naturais – conhecidas como Galés ou Taocas. Nesta época do ano, muita gente oferece o passeio, mas faça uma pesquisa, porque os preços podem variar muito. Pegue indicações no hotel ou de uma agência de viagens. É bom lembrar que se a maré estiver mais alta do que 0.6, nenhum passeio sai. Da praia até as piscinas não se leva mais do que 15 minutos a bordo de uma lancha. Não esqueça de levar máscara de snorkel. Lá eles oferecem, mas é caro. A água cristalina na maré baixa permite que você caminhe entre as piscinas e desfrute de mergulhos refrescantes.


O artesanato alagoano é um capítulo à parte - foto: Divulgação

Curta Maceió

A capital oferece uma grande variedade de opções de lazer pela cidade. Na orla estão concentrados os maiores centros e feiras para a compra de artesanato local. A Feirinha do Artesanato da Pajuçara é a mais tradicional. São dezenas de barraquinhas que oferecem camisas de recordação, esculturas, redes, roupas e acessórios de renda, além de castanhas e bebidas produzidas na terra. O Pavilhão do Artesanato, localizado no início da Praia de Ponta Verde, também possui produtos variados e uma proposta um pouco parecida com a da Feirinha da Pajuçara. É outra parada obrigatória para os turistas que querem conhecer mais da arte alagoana. Depois de passar o dia curtindo as praias e as belezas da cidade, não vão faltar opções do que fazer em Maceió à noite. A cidade é repleta de bares, inclusive à beira mar, com cardápios e atrações para atender aos mais diversos estilos e gostos. Jatiúca é considerada o point noturno da região. O bairro é palco de vários restaurantes e bares, em especial na avenida Amélia Rosa, conhecida por Antônio Gomes de Barros. E para terminar a noite, fica a dica do Forró da Filó na rua Sá e Albuquerque, no Jaraguá ou a "noite do turista", na Maikai, localizada à Rua Empresário Carlos da Silva Nogueira.

8 visualizações0 comentário