• Luiz Marcos Fernandes

Exterior

Atualizado: 29 de abr.

Europa: França, Portugal, Austrália e Espanha reabrem fronteiras para brasileiros

Portugal reabriu suas fronteiras para turistas brasileiros, após quase 18 meses de restrições devido à pandemia de covid-19. Para entrar em território português, para viagens não essenciais — ou seja, aquelas realizadas para turismo, por exemplo —, é preciso apresentar um Certificado Digital COVID da União Europeia, documento que comprova a vacinação do passageiro com um dos imunizantes reconhecidos no país, comprovar infecção recente ou entregar às autoridades um teste do tipo PCR ou de antígeno negativo para o SARS-CoV-2.


A França afrouxou as regras para entrada de passageiros). Agora, pessoas viajando de países da lista vermelha, da qual o Brasil faz parte, terão passe livre, desde que apresentem comprovante de vacinação por imunizantes reconhecidos pela Agência Europeia de Medicamentos. Entre as vacinas aplicadas no Brasil, a Coronavac ainda está sendo analisada pelo órgão europeu. Os viajantes daqui autorizados a fazer turismo por lá não precisam cumprir quarentena tampouco apresentar exame PCR negativo, conforme informação do site do governo francês. Quem recebeu o imunizante da Janssen precisa aguardar 28 dias antes da viagem para a França. No caso das outras vacinas aceitas, a espera exigida é de sete dias.


Viajantes procedentes do Brasil com protocolo de vacinação completo já podem viajar à Espanha desde 24 de agosto, anunciou o Escritório de Turismo do país . A Espanha se junta a Alemanha, Islândia e Suíça, já abertos para brasileiros e outras nacionalidades vacinados.

O Governo da Austrália anunciou que o país reabrirá as fronteiras para turistas vacinados. A medida começa a valer em 21 de fevereiro. A exigência é que o turista tenha o passaporte de vacinação, atestando que o mesmo recebeu duas doses de vacina.


Montreal vive um verão tipicamente brasileiro - foto Divulgação

Canadá reabriu a fronteira para brasileiros em setembro

Brasileiros totalmente vacinados serão aceitos no Canadá a partir de 7 de setembro. O anúncio foi feito pela Agência de Segurança Pública do país da América do Norte. As vacinas inicialmente aprovadas pelo Canadá são AstraZeneca, Pfizer-Biotech, Moderna e Janssen. O governo ainda não mencionou sobre a possibilidade de autorizar os vacinados com CoronaVac, o fármaco mais aplicado no Brasil, ainda que este tenha tido uso emergencial aprovado pela OMS. A Air Canada já definiu a data de retorno das operações entre São Paulo (GRU) e Toronto, no Canadá. Será em 2 de setembro no sentido Canadá-Brasil, e no dia seguinte, 3 de setembro, do Brasil para o Canadá.


Maioria dos países já reabriu fronteiras aos Brasileiros


O turista proveniente do Brasil já pode viajar ao exterior com algumas restrições dada a baixa incidência do coronavírus. A China é uma exceção . A boa notícia é que alguns países da Europa já reabriram suas fronteiras para turistas vindos do Brasil que estão ou não totalmente vacinados, mesmo que eles não possuam passaporte europeu, visto ou autorização de residência de algum país da União Europeia (UE) ou do Espaço Schengen.

Veja abaixo os requisitos de entrada em alguns países europeus selecionados:

Alemanha - Desde 3 de março, o Brasil deixou de ser classificado pela Alemanha como área de alto risco. Assim, aplicam-se as seguintes restrições à entrada na Alemanha para passageiros vindos do Brasil: Todas as pessoas com 12 anos ou mais devem apresentar um certificado de vacinação reconhecido ou um certificado de convalescença.

Espanha - Qualquer pessoa, independentemente da nacionalidade, pode viajar com comprovante de vacinação emitido pelas autoridades competentes do Brasil ou de outros países. Para certas nacionalidades, verifique se precisará de um visto do tipo Schengen. Você também deve prestar atenção aos requisitos gerais de entrada na Espanha, como para viagens turísticas.

França - De acordo com a Embaixada da França no Brasil, algumas restrições estão em vigor para a entrada na França continental de viajantes não vacinados provenientes do Brasil. Eles devem apresentar um teste de PCR negativo realizado até 72 horas antes do embarque ou um teste de antígeno negativo realizado com menos de 48 horas. Crianças com menos de 12 anos estão dispensadas da apresentação de testes

Holanda - Desde 23 de março, passageiros totalmente vacinados ou recuperados podem entrar na Holanda e não precisam mostrar um teste de covid-19 negativo na entrada. O país europeu aceita as vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos e pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

Inglaterra - Desde 18 de março, os passageiros totalmente vacinados ou não podem entrar na Inglaterra. Eles não precisam realizar nenhum teste de covid-19 antes do embarque ou na chegada ao país europeu; não precisam preencher o formulário de localização de passageiros antes da partida nem fazer quarentena após o desembarque.

Itália - Desde 1º de março de 2022, a Itália permite a entrada de passageiros com certificado de vacinação completa, de recuperação ou teste molecular ou de antígeno negativo realizado até 72 horas antes do embarque. Eles deverão também preencher o formulário de localização de passageiros em formato digital ou em papel.

Portugal - O governo português liberou a entrada de turistas brasileiros no país europeu. Com a flexibilização, passageiros totalmente vacinados oriundos do Brasil podem entrar no país europeu e não precisam fazer quarentena após a chegada. O passageiro deve, porém, preencher o formulário online "Passenger Locator Card".Os viajantes providos do Certificado Digital Covid da União Europeia devem atestar que a conclusão do esquema de vacinação completa há pelo menos 14 dias e menos de 270 dias desde a aplicação da última dose ou de uma dose de reforço. Eles estão dispensados de apresentar teste de covid-19.


Estados Unidos também reabre fronteiras

Autoridades dos Estados Unidos da América decidiram aliviar as restrições às viagens internacionais a partir de novembro do ano passado.Isso permite que brasileiros com comprovante de vacinação completa voltassem a viajar aos EUA por motivos não-essenciais.


**



1 visualização0 comentário